Surto de cólera causa 60 mortes no Moçambique

MAPUTO (Reuters) - O número de mortos por conta de um surto de cólera no Moçambique aumentou para 60, informou uma autoridade nesta quinta-feira, sugerindo ao governo declarar estado de alerta na província do país. As mortes estão aumentando, nós temos 60 pessoas mortas agora, 20 delas apenas em dois dias, disse Evelina Malora, doutora do departamento de saúde da província de Manica, à Reuters.

Reuters |

Uma equipe do governo que está investigando as causas do surto disse que doença foi contraída por pessoas que beberam água não tratada diretamente dos rios Zambezi e Luenha, e de um lago na vizinhança.

"Estamos tentando controlar de todas as maneiras a epidemia. Um forte sinal de alerta foi anunciado na província e isto irá ajudar a conter a propagação da doença", disse Malora.

A cólera é transmitida pela água ou por alimentos contaminados. Em caso extremo, causa diarréia que pode levar à morte por desidratação e falência dos rins.

Manica é uma das quatro províncias no vale do Zambezi, que foi devastada por enchentes no início deste ano.

O governador de Manica, Mauricio Viera, disse à Rádio Moçambique que as autoridades interditaram o distrito de Guru para conter a propagação da doença.

(Reportagem de Charles Mangwiro)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG