Supremo reconhece direito de suspeitos em Guantánamo de ir aos tribunais

Washington, 12 jun (EFE).- A Suprema Corte dos Estados Unidos reconheceu hoje por cinco votos a favor e quatro contra o direito dos detidos na base de Guantánamo de recorrer aos tribunais federais para reivindicar sua libertação.

EFE |

A decisão representa um golpe para a Administração do presidente americano, George W. Bush, que se empenhou em impedir que os suspeitos de terrorismo presos nessa base tenham acesso aos tribunais ordinários dos Estados Unidos. EFE cma/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG