Supremo japonês confirma prisão de Takafumi Horie

A Suprema Corte de Tóquio confirmou nesta sexta-feira a pena de dois anos e meio de prisão para o ex-proprietário do portal Livedoor, Takafumi Horie, condenado por fraude contábil.

AFP |

O Supremo confirmou a sentença do tribunal de primeira instância de Tóquio, que em março de 2007 condenou Horie, de 35 anos, por falsificar documentos de sua empresa para transformar prejuízo em lucro, além de divulgar informações falsas para manipular ações na Bolsa.

O "escândalo Livedoor" explodiu em janeiro de 2006 e a prisão de Takafumi Horie, o jovem "guru" da nova economia - odiado pelo establishment mas amado por parte da juventude japonesa -, surpreendeu o Japão e provocou pânico na Bolsa de Tóquio.

roc/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG