Supremo do Zimbábue ordena libertação de membro da oposição

Harare, 11 mar (EFE).- A Corte Suprema do Zimbábue ordenou hoje a libertação sob fiança do tesoureiro do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), Roy Bennett, detido há quase um mês pela acusação de sedição, confirmou à Agencia Efe o advogado do político opositor.

EFE |

"Temos a ordem para que seja libertado pagando uma fiança", disse por telefone, da cidade de Mutar, o advogado Trust Maanda, que acrescentou que Bennett será colocado em liberdade amanhã, mas especificou que "o tribunal impôs condições mais estritas" para sua soltura.

Segundo o advogado, o juiz que ditou a ordem para libertar Bennett disse que este deve depositar uma fiança de US$ 5 mil e entregar à corte os títulos de propriedade de sua casa.

Bennett, que é o candidato designado pelo líder do MDC, Morgan Tsvangirai, para o cargo de vice-ministro da Agricultura no Governo de união nacional do Zimbábue, foi detido em 13 de fevereiro no aeroporto de Harare, quando viajaria à vizinha África do Sul.

A Procuradoria acusa Bennet de fazer parte de um complô para desestabilizar o país mediante a destruição de instalações de telecomunicações, mas este negou taxativamente as acusações. EFE rt/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG