Supremo colombiano manda soltar senador acusado de ligação com paramilitares

Bogotá, 29 jul (EFE).- A Corte Suprema de Justiça (CSJ) mandou hoje soltar o congressista colombiano Luis Fernando Velasco, mas foi convocado a julgamento pelo crime de suborno impróprio por supostamente ter recebido dádivas dos paramilitares, informaram fontes judiciais.

EFE |

A sala penal da CSJ mudou a acusação de "concerto para delinqüir agravado" e acusou o senador Velasco de "suborno impróprio", delito que não prevê detenção porque a pena é menor que quatro anos de prisão na lei colombiana.

Velasco, do Partido Liberal, se encontra recluso na prisão La Picota de Bogotá após ser ligado ao escândalo da "parapolítica" pelas declarações da ex-congressista Rocío Arias, que o acusou de ter recebido passagens aéreas com destino à Espanha de um chefe paramilitar.

O congressista também foi relacionado por algumas pessoas por supostamente ter ligações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG