Suprema Corte colombiana denuncia ao TPI complô de Uribe contra juízes

O máximo tribunal da Justiça colombiana denunciará ao procurador do Tribunal Penal Internacional (TPI), o argentino Luis Moreno, um complô do governo de Alvaro Uribe contra a instituição, informou um porta-voz do órgão.

AFP |

"Aqui há um complô de um setor do governo (de Uribe), em aliança com os paramilitares, para desacreditar a Suprema Corte de Justiça. Denunciaremos essa estratégia ao procurador do TPI", declarou o presidente dessa Corte, o magistrado Francisco Ricaurte.

Em entrevista às rádios locais, o juiz Ricaurte classificou de "gravíssimas" as reuniões de dois altos funcionários do governo de Uribe - os secretários de Justiça e de Comunicação - com um paramilitar e o advogado de outro chefe desses grupos, na Casa de Nariño, sede da presidência.

A reunião, conforme denúncia publicada na última edição da revista "Semana", já nas bancas, aconteceu entre o advogado do paramilitar Diego Murillo "Don Berna" (hoje extraditado para os EUA) e um membro de uma facção criminosa, recentemente assassinado, com os altos funcionários.

Uribe trava uma dura queda-de-braço com a Suprema Corte colombiana, que já denunciou 60 legisladores por ligação com paramilitares, a maioria pertencente à base governista. Desse total, 30 estão presos.

O procurador do TPI, o argentino Luis Moreno Ocampo, está de visita na Colômbia para examinar a extradição de paramilitares de ultradireita para os Estados Unidos. Durante sua estada, Moreno se reunirá com representantes do governo de Uribe, da Procuradoria Geral e da Suprema Corte de Justiça.

sab/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG