Suprema Corte britânica analisará recurso de criador do WikiLeaks

Mais alta instância da Justiça do Reino Unido decidirá em fevereiro se Julian Assange será extraditado para a Suécia

iG São Paulo |

A Suprema Corte do Reino Unido anunciou nesta sexta-feira que vai analisar o recurso do fundador do site WikiLeaks , Julian Assange , contra sua extradição para a Suécia, onde é acusado de crimes sexuais .

Seis juízes da mais alta instância judicial britânico vão dar seu parecer sobre o caso em Fevereiro.

No início do mês, Assange conseguiu permissão judicial para recorrer contra a extradição na Suprema Corte. Com isso, deixou de correr o risco de deportação imediata, após ter um primeiro recurso contra sua extradição negado em novembro.

Assange questiona a legalidade do processo e sua defesa argumenta que é preciso determinar se pela lei europeia a polícia e procuradores têm autoridade judicial e o poder para expedir mandados de extradição.

Assange foi preso em 7 de dezembro de 2010 após se entregar à polícia de Londres, que cumpriu um mandado de prisão internacional emitido pela Suécia. Ele foi solto sob fiança nove dias depois e, desde então, esteve em prisão domiciliar em Londres.

O australiano nega as acusações, que considera politicamente motivadas por causa de seu trabalho no WikiLeaks, site especializado em divulgar documentos oficiais.

Em 2010, o WikiLeaks divulgou mais de 700 mil documentos oficiais sigilosos dos EUA, entre memorandos diplomáticos e informações sobre as guerras do Iraque e Afeganistão.

Com AP e BBC

    Leia tudo sobre: julian assangewikileaksreino unidoextradição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG