Suposto terrorista em avião dos EUA chamou atenção ao tentar fumar

Washington, 7 abril (EFE).- Um diplomata catariano que queria fumar disparou um alarme terrorista quando tentou acender um cigarro em um avião que realizava um voo entre Washington e Denver, no estado do Colorado (EUA).

EFE |

O homem, identificado como Mohammed al Modadi, foi detido na quarta-feira por agentes federais que pensaram que ele tentava detonar um explosivo durante um voo da companhia aérea United Airlines, que transportava 157 passageiros e seis tripulantes, segundo informou a rede de televisão "NBC".

A detenção aconteceu depois que o aparelho decolou do aeroporto internacional de Dulles, no estado da Virgínia, vizinho da capital americana.

O homem aparentemente quis fazer uma brincadeira quando foi abordado por um agente federal enquanto tentava acender um cigarro em um dos banheiros do aparelho, assinalaram fontes oficiais citadas pela imprensa americana.

A ação foi seguida pela decolagem imediata de dois caças da Força Aérea dos Estados Unidos, que escoltaram o avião até que ele desceu na base Buckley, da Força Aérea dos Estados Unidos, perto da cidade de Denver.

Entretanto, fontes oficiais citadas pela imprensa local disseram que não encontraram nenhum tipo de explosivos em poder do diplomata após a aterrissagem do avião.

Al Modadi, terceiro secretário e vice-cônsul na representação diplomática do Qatar em Washington, foi interrogado por agentes federais e da Administração de Segurança no Transporte, que determinaram que ele não tinha nenhuma intenção terrorista, segundo as fontes. EFE ojl/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG