Suposto seguidor de Zelaya é achado morto e com sinais de tortura em Honduras

Tegucigalpa, 25 jul (EFE).- Um suposto jovem seguidor do deposto presidente de Honduras, Manuel Zelaya, foi encontrado morto hoje, com sinais de tortura, no departamento de El Paraíso, que faz fronteira com a Nicarágua.

EFE |

A vítima, identificada como Pedro Ezequiel, tem sinais de torturas nas mãos, ferimentos no rosto e lesões em várias partes do corpo, disseram à Agência Efe pessoas que asseguram que o jovem foi detido ontem por autoridades hondurenhas.

Um dos habitantes da localidade em que o corpo foi achado disse que Pedro Ezequiel foi detido por policiais e militares porque estava "fumando maconha", quando, no bairro fronteiriço de Las Manos, Zelaya tentava voltar ao país.

A fonte acrescentou que o corpo de Pedro Ezequiel foi achado hoje num terreno baldio, a poucos metros da estrada que leva à fronteira com a Nicarágua e dos postos de controle militares montados para o toque de recolher que, às 6h de hoje (9h de Brasília), entrou em vigor em El Paraíso.

O porta-voz da Polícia, Orlin Cerrato, disse à Efe que o único jovem detido ontem na região se chama Gerson Evenor Vilches Almendárez, que foi solto às 7h30 (10h30 de Brasília).

Cerrato disse que a Polícia desconhece o caso de Pedro Ezequiel, quem teria sido achado por volta das 6h30 (9h30 de Brasília).

Ainda segundo o porta-voz, quando moradores da localidade comunicaram à Polícia da descoberta do corpo "não permitiram o acesso de um promotor e de agentes à cena do crime".

"Esperamos que algum organismo como o Corpo de Bombeiros recolha o cadáver para que sejam confirmadas as causas de sua morte, já que a Promotoria e a Polícia não tiveram como fazer seu trabalho", acrescentou. EFE gr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG