Suposto laptop de Karadzic é encontrado perto de Belgrado

Um laptop e 55 disquetes que poderiam pertencer ao ex-presidente servo-bósnio Radovan Karadzic, acusado de crimes de guerra, foram encontrados perto de Belgrado.

EFE |

O anúncio foi feito hoje pelo "grupo de ação" do Governo da Sérvia para a cooperação com o Tribunal Penal Internacional para a Antiga Iugoslávia (TPII), com sede em Haia (Holanda).

Segundo a agência "Beta", na bolsa encontrada nesta segunda-feira em Batajnica, após uma denúncia, também havia recortes de jornais e dois livros.

"Neste momento, estão sendo feitos testes de DNA e outros exames para esclarecer as circunstâncias relacionadas ao caso, sobretudo se os objetos mencionados realmente pertencem ao réu de Haia Radovan Karadzic", explica o grupo de ação em um relatório citado pela "Beta".

O advogado de Karadzic, Goran Petronijevic, disse à agência que o lugar onde a bolsa foi encontrada corresponde ao local no qual seu cliente foi detido.

No entanto, Petronijevic disse que não pode confirmar se realmente se tratam de objetos que pertenciam a Karadzic.

"Viajo hoje a Haia, onde também vou conversar com Karadzic sobre o que havia no computador e nos disquetes, para que possamos saber se o computador encontrado é realmente dele, ou se trata-se de uma armação", declarou o advogado.

No dia 29 de julho, Petronijevic denunciou que durante a detenção de Karadzic alguns dos pertences do cliente foram confiscados "ilegalmente", entre eles "um computador portátil e mais de 50 disquetes de material de defesa".

O ex-presidente da República Sérvia da Bósnia é acusado pelo TPII de genocídio e outros crimes contra a humanidade cometidos durante a Guerra da Bósnia (1992-1995).

Karadzic foi detido pelos serviços de segurança sérvios no dia 21 de julho perto de Belgrado, onde vivia e trabalhava com identidade falsa.

    Leia tudo sobre: notebook

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG