Suposto espião prestes a ser executado na China

A Suprema Corte da China aprovou a condenação a morte de um bioquímico acusado de espiar para Taiwan, Wo Weihan, e a execução é iminente, denunciou a família do condenado.

AFP |

"Um representante do tribunal intermediário de Pequim nos disse que a condenação foi confirmada pela Suprema Corte e que a execução pode acontecer logo", declarou à AFP Ran Chen, uma das filhas de Wo Weihan.

Weihan, 59 anos, que morou na Áustria nos anos 90, foi preso em janeiro de 2005 em Pequim acusado de ter transmitido a Taipé informações de teor militar, incluindo cópias de projetos de mísseis.

O bioquímico, que afirma ser inocente, foi condenado a morte em maio de 2007, durante um julgamento sem transparência e com a apresentação de provas imprecisas, segundo a família de Wo Weihan e organizações não governamentais (ONGs).

sai-jg/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG