toque de recolher durante eleições - Mundo - iG" /

Suposto braço da Al-Qaeda no Iraque declara toque de recolher durante eleições

A organização Estado Islâmico do Iraque, suposto braço da rede terrorista Al-Qaeda no país, declarou um toque de recolher em todo o território iraquiano para impedir a realização das eleições legislativas no domingo.

iG São Paulo |


Segundo o SITE Intelligence Group, organização privada com sede nos Estados Unidos que estuda terroristas muçulmanos, o suposto anúncio do toque de recolher "saiu em comunicado emitido em fóruns jihadistas no dia 5 de março".

"O líder de Estado Islâmico do Iraque, Abu Omar al-Baghdadi, tinha ameaçado dar uma resposta às eleições e, em discurso divulgado em 12 de fevereiro, disse que seu grupo impediria as eleições por todos os meios possíveis, e principalmente por meios militares", afirmou.

O suposto toque de recolher estará vigente das 6h às 18h de domingo (horários locais). No comunicado citado pelo SITE Intelligence Group, o Estado Islâmico do Iraque diz que "as eleições só trarão prejuízos para os sunitas e darão aos xiitas um mandato para exercer o poder".

Votação antecipada

Cerca de 850 mil iraquianos, entre soldados, policiais, presos e pacientes de hospitais, começaram nesta quinta-feira a votar em uma antecipação do pleito parlamentar do próximo domingo, que vai eleger a nova coalizão governante.


Soldados são revistados antes de votação antecipada no Iraque / AP

Para a votação do domingo, 18,9 milhões de iraquianos estão convocados para depositar seus votos em 64 mil urnas instaladas em aproximadamente 9 mil centros de votação distribuídos por todo o país, segundo dados das autoridades eleitorais.

Mais de 6 mil candidatos concorrerão nestas eleições, buscando as 325 cadeiras do Parlamento.

Segundo a missão da ONU no Iraque, aproximadamente 300 mil trabalhadores foram instruídos para dirigir o processo eleitoral, e aproximadamente 500 observadores internacionais e 250 mil locais estarão em distintas zonas do Iraque para fiscalizar a jornada eleitoral.

Com EFE

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: al-qaedairaque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG