Suposto bombardeio da Otan mata ao menos 5 civis em Trípoli

Ataque contra residência acontece em região conhecida por abrigar opositores de Kadafi

EFE |

O bombardeio nesta madrugada em uma residência no sul de Trípoli causou pelo menos cinco mortes, segundo puderam comprovar os correspondentes estrangeiros que foram transferidos ao local pelas autoridades, que atribuíram as mortes aos ataques dos aviões da Otan.

Segundo informou do local bombardeado o correspondente do "The New York Times", dois corpos foram localizados entres as ruínas e, no Hospital Central de Trípoli os funcionários mostraram outros três corpos, incluindo o de uma criança e uma lactante, que os funcionários líbios asseguraram que tenham morrido no bombardeio. O jornal descreve que é a primeira vez em vários meses que os funcionários que conduzem os jornalistas internacionais aos locais escolhidos pelo regime para exibir os resultados dos ataques da Otan mostram algo com evidências críveis do que parecem ser vítimas civis.

Embora o Governo do coronel Muammar Kadafi denunciasse insistentemente essas supostas mortes, explica o jornal nova-iorquino, nunca tinham exibido corpos ou dados que provassem tais acusações. O local atacado, que não apresenta nenhum sinal de ter uso militar, está situado na zona de Zuk al Yuma, um bairro conhecido pela existência de diversos opositores ao regime de Kadafi.

    Leia tudo sobre: LÍBIAATAQUE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG