Superpílula pode reduzir risco de doenças cardíacas em mais de 50%

Uma superpílula que combina três medicamentos -contra a hipertensão, um anticolesterol (uma estatina) e a aspirina- reduziu de 50 para 60% os riscos de doenças cardiovasculares em pessoas saudáveis, sem efeitos secundários, segundo um estudo clínico apresentado nesta segunda-feira.

AFP |

O estudo -denominado TIPS (The Indian Polucap Study) e realizado na Índia em 2.053 pessoas de 45 a 80 anos- é o primeiro a avaliar a tolerância de um tratamento combinado e a determinar se este gera uma diminuição notável do risco cardiovascular.

Foi apresentado pelos dois autores, os doutores Salim Yusuf, do Population Health Research Institute, da Universidade McMaster (Ontário) do Canadá, e Prem Pais, do St John's Medical College de Bangalore, na Índia, na 58ª conferência anual do American College of Cardiology (ACC) realizada em Orlando (Flórida, sudeste).

Durante três meses, esses cardiologistas compararam os efeitos dessa pílula, batizada "polypill", com os de outros oito medicamentos.

"Este estudo clínico é a primeira etapa crucial para a concepção de estudos mais extensos cujos resultados serão mais conclusivos", considerou Yusuf.

js/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG