Suicidas matam 38 em centro de desabrigados no Paquistão

Por Hasan Mehmood KACHA PAKHA, Paquistão (Reuters) - Dois ataques com homens-bomba a um centro de pessoas retiradas de suas casas por uma ofensiva militar paquistanesa mataram 38 pessoas e feriram outras 65 neste sábado, disseram autoridades.

Reuters |

O primeiro dos dois homens-bomba, disfarçado de mulher e com uma burca, foi seguido segundos depois por um adolescente que se explodiu, disse o delegado local Khalid Khan Omarzai. "Foi de grandes proporções e causou a maioria das mortes," afirmou ele sobre a segunda explosão.

O ataque ocorreu enquanto 300 pessoas desabrigadas devido aos combates dos militares se inscreviam na vila de Kacha Pakha, no noroeste do país, esperando conseguir alimentos, disseram autoridades.

Os militares paquistaneses realizaram uma série de ofensivas contra militantes do Taliban, apoiados pela Al-Qaeda, que desejavam derrubar o governo, destruindo algumas de suas bases.

Mas as medidas não enfraqueceram o Taliban, cujos violentos ataques suicidas levantaram dúvidas sobre a estabilidade do Paquistão, aliado dos Estados Unidos.

"As explosões foram tão poderosas que os membros das pessoas se espalharam por todo o local. As pessoas estão procurando membros de seus entes queridos em campos de colheita próximas", afirmou o morador Mohammad Qasim. Calçados e roupas ensanguentados ficaram espalhados pelo chão.

Um grupo afiliado ao Taliban no Paquistão reivindicou a autoria dos ataques.

O setor militar diz que, em suas últimas operações, nas regiões de Orakzai, Khyber e Kurram, matou centenas de militantes, número que não foi possível se confirmar. O Taliban geralmente discorda dos dados divulgados pelos militares.

(Reportagem adicional de Zeeshan Haider)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG