Suicida mata 32 peregrinos, em sua maioria mulheres e crianças, no Iraque

BAGDÁ - Trinta e duas pessoas, em sua maioria mulheres e crianças que seguiam em peregrinação para a cidade santa xiita de Kerbala, sul do Iraque, morreram nesta sexta-feira em um atentado executado por uma mulher.

AFP |

De acordo com o ministério do Interior, 32 pessoas morreram e 65 foram feridas no ataque, cometido no momento em que as vítimas se alimentavam em uma das tendas montadas ao longo dos 110 km entre Bagdá e Kerbala.

Segundo o capitão de polícia Mohamed al-Awadi, da província de Babilônia, o atentado aconteceu ao meio-dia local em Iskandariya, 40 km ao sul da capital.

A mulher-bomba se aproximou de um grupo de mulheres e detonou a carga de explosivos que escondia sob o vestido.

Dezenas de ambulâncias seguiam para o hospital geral da cidade com os feridos, em sua maioria mulheres e crianças.

Suspeita da Al-Qaeda

O modus operandi do atentado lembra os ataques da Al-Qaeda e dos grupos jihadistas sunitas que proclamam o ódio aos xiitas, considerados "apóstatas" e "partidários da ocupação americana". Este foi o quarto atentado contra peregrinos xiitas em uma semana.

O governador da província de Kerbala, Akil al-Jazali, afirmou à imprensa que cinco milhões de peregrinos já chegaram à região.

Todos os anos, os peregrinos xiitas seguem a pé para Kerbala para celebrar o 40º dia depois da Ashura, que celebra o martírio no ano 680 de Hussein, neto do profeta Maomé e filho do imã Ali. A comemoração acontecerá na segunda-feira.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG