Suíça parabeniza libertação de Betancourt e pede que Farc soltem reféns

Genebra, 2 jul (EFE).- A Suíça expressou hoje sua alegria pela libertação de 15 reféns em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), entre os quais está a franco-colombiana Ingrid Betancourt, e parabenizou o Governo colombiano pela operação de seu Exército.

EFE |

Em um comunicado emitido horas após o anúncio das libertações, o Ministério de Assuntos Exteriores da Suíça diz que compartilha "a alegria das famílias das pessoas libertadas, mas também a dor das pessoas que continuam sofrendo a privação de sua liberdade há muitos anos".

Na nota, o departamento também pede que as Farc libertem todos os reféns que têm em seu poder "o mais rápido possível".

"Felicitamos o Governo colombiano por terem conseguido libertar os reféns", diz a nota, que destaca especialmente a libertação de Betancourt, ex-candidata à Presidência da Colômbia, após mais de seis anos em cativeiro.

A Suíça, do chamado "grupo de países amigos", que, também integrado por Espanha e França, há anos tenta obter um acordo humanitário para a soltura dos seqüestrados pela guerrilha, afirma que as três nações vão "continuar com seus esforços para conseguir a libertação de todos os reféns, na esperança de que estes esforços contribuam para o fim deste drama e tragam paz a todos os colombianos". EFE vh/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG