Sueco é condenado à prisão por pedofilia no Camboja

Phnom Penh, 19 jan (EFE).- Um cidadão da Suécia foi condenado hoje por um tribunal a seis anos e meio de prisão, após ser considerado culpado de várias acusações de comportamento indecente com três meninos menores de idade em diversas ocasiões.

EFE |

Johan Brahim Escori, de 62 anos, será expulso do Camboja pelas autoridades quando cumprir a sentença, segundo determinação do juiz.

Entre as vítimas do condenado, está o filho adotivo dele, de 9 anos.

Em meados do ano passado, um americano foi condenado a dez anos de prisão em outro tribunal do Camboja por abusar sexualmente de uma menina de 14 anos.

Dezenas de estrangeiros foram detidos no país e acusados de pedofilia desde que, em 2003, o Governo - sob pressão da comunidade internacional - iniciou uma intensa campanha para impedir que o Camboja continue sendo um dos destinos favoritos dos pedófilos estrangeiros. EFE jcp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG