Sueco acusado de planejar roubo em Auschwitz é extraditado para Polônia

Varsóvia, 9 abr (EFE).- O cidadão sueco Anders Hogstrom, acusado de ter planejado o roubo da placa que diz Arbeit Macht Frei (O trabalho liberta), do campo de extermínio de Auschwitz, será extraditado hoje para a Polônia, onde será julgado por participação no crime.

EFE |

"Está inquieto, porque não conhece a língua, nem nunca esteve na Polônia, mas aceitou voluntariamente a extradição porque quer dar sua versão dos fatos", disse hoje seu advogado, Bjorn Sandin, à emissora de televisão polonesa "TVN24".

O acusado, vinculado anos atrás a movimentos neonazistas suecos, chegará ao aeroporto de Varsóvia em um avião militar, para comparecer diante dos tribunais poloneses a partir da próxima segunda-feira.

A promotoria polonesa acusa Hogstrom de ter planejado o roubo da placa que fica na entrada de Auschwitz em dezembro e recuperada dias depois pela Polícia.

Na operação foram detidos cinco poloneses, que deram as pistas para chegar ao cidadão sueco, que além de supostamente ter planejado o crime e se encarregou de vender a peça na Suécia. EFE nt/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG