Cartum, 10 mai (EFE).- O presidente sudanês, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, anunciou hoje a ruptura das relações diplomáticas com o vizinho Chade, país ao qual responsabilizou pela ofensiva lançada neste sábado por um grupo rebelde em Cartum.

Em declarações divulgadas pela televisão oficial, Bashir assegurou que "o ataque chadiano contra Cartum foi totalmente abortado" e que as forças de segurança sudanesas perseguem os rebeldes, alguns dos quais se infiltraram nos bairros residenciais da capital.

O presidente sudanês acusou, além disso, seu colega chadiano, Idris Déby, de ter dado ordens para armar os rebeldes, que entraram no Sudão sob a direção de Khalil Ibrahim, dirigente do Movimento de Justiça e Igualdade (MJI) - um dos grupos rebeldes de Darfur -, a quem qualificou de um "agente do regime chadiano". EFE az-hh-fjo/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.