Sudão rejeita competência legal do Tribunal Penal Internacional

Cartum, 14 jul (EFE).- O Sudão rejeitou hoje a competência legal do Tribunal Penal Internacional (TPI) depois que seu promotor-chefe, Luis Moreno Ocampo, acusasse o presidente sudanês, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, pelos crimes cometidos em Darfur.

EFE |

"O Sudão não aceitou se incorporar ao TPI, por isto esta não tem autoridade sobre o Sudão e suas instituições", declarou o vice-presidente sudanês, Ali Osman Mohammed Taha, em entrevista coletiva em Cartum. EFE az/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG