Sudão ordena que Médicos Sem Fronteira retire os estrangeiros de Darfur

A organização não governamental Médicos Sem Fronteiras (MSF) informou nesta quarta-feira à AFP ter recebido ordens do governo sudanês para retirar os funcionários estrangeiros de Darfur, a região do oeste do Sudão em guerra civil.

AFP |

Em seu site, a ONG com sede em Paris afirma: "O governo do Sudão ordenou à MSF retirar todo seu pessoal internacional de um certo número de programas em Darfur Sul e Oeste em 4 de março no mais tardar".

A MSF manifesta ainda "inquietação pela população".

A organização afirmou à AFP que 70 pessoas - estrangeiros e sudaneses não originários de Darfur - foram retirados na terça-feira de Zalingei, Niertiti, Muhajariya e Kalma.

O motivo alegado pelo gobierno é a "incapacidade de garantir a segurança das equipes internacionais da MSF ante o anúncio da Corte Penal Internacional (CPI) sobre o presidente sudanês", completa a MSF.

A CPI anunciará nesta quarta-feira em Haia se emite ou não uma ordem de prisão contra o presidente Omar el-Beshir, acusado pela promotoria de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade em Darfur.

il/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG