O Sudão negou nesta terça-feira qualquer ataque ao Chade e também rejeitou as acusações de que apóia os rebeldes que combatem o regime chadiano, em um comunicado oficial.

O principal porta-voz militar sudanês, Othman Mohammed al-Agbash, disse à agência estatal Suna que as Forças Armadas de seu país não participam do conflito no Chade oriental, entre o Exército chadiano e os rebeldes.

"Não há qualquer relação entre o Exército sudanês e a oposição (armada) no Chade", garantiu Agbash.

O Chade anunciou que foi atacado pelo Exército sudanês na fronteira entre os dois países, em meio a uma ofensiva rebelde contra as forças do presidente Idriss Deby Itno.

"Como as colunas de mercenários enviados ao território chadiano fracassaram na tentativa de se estabelecer em pontos estratégicos, o Exército sudanês entrou em ação esta manhã (terça-feira) atacando o quartel do Exército em Adé com tropas apoiadas por helicópteros", afirmou o governo chadiano.

afp/dm/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.