Sudão confirma que membros da MSF seguem sequestrados

Cartum, 14 mar (EFE).- As autoridades sudanesas asseguraram hoje que os quatros voluntários da organização Médicos sem Fronteiras (MSF) da Bélgica sequestrados em Darfur, no oeste do Sudão, continuam em poder dos rebeldes.

EFE |

Ismail Delmen, governante em uma região em Darfur, onde foram sequestrados os voluntários, assegurou à Agência Efe que prosseguem os contatos para libertar os trabalhadores, apesar das informações que ontem apontavam que eles já haviam sido soltos.

A Chancelaria italiana informou ontem à noite que os quatro voluntários tinham sido libertados, e o diretor da MSF, Kostas Moschochoritis, disse ao canal de TV da Itália "SkyTg24" que a organização tinha sido informada da soltura deles pelos próprios sequestradores.

Delmen, por sua parte, informou que os três voluntários estrangeiros - o francês, Raphael Meonier, o italiano Mauro D'Ascanio e canadense Laura Archer - estão em bom estado de saúde, conforme foi informado pelos mediadores que tratam com os sequestradores.

Delmen destacou que um dos sequestrados pôde falar com os representantes de sua organização na Bélgica.

Segundo o político sudanês, as autoridades de seu país rejeitaram responder às exigências dos sequestradores, por isso pediu a libertação imediata e incondicional dos reféns. EFE az/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG