Por Maaz Idris Alnugomi CARTUM (Reuters) - Um tribunal sudanês condenou à morte na quarta-feira nove homens acusados de participar de um ataque dos rebeldes de Darfur em Cartum.

Agora já são 91 pessoas condenadas à forca por causa da surpreendente ação realizada pelo grupo rebelde Movimento de Justiça a Igualdade (MJE) no ano passado.

Após ouvirem a sentença num tribunal da zona norte da capital, seis dos réus se levantaram e gritaram "revolução até a vitória". Mulheres presentes no plenário choravam.

Em maio de 2008, os rebeldes percorreram centenas de quilômetros pelo deserto e só foram contidos perto do palácio presidencial e do quartel-general do Exército.

Um porta-voz do MJE em Londres disse que o julgamento foi um ato de provocação que pode abalar as já complicadas negociações dos rebeldes com o governo sudanês, que acontecem em Doha.

O governo diz que mais de 200 pessoas, muitas delas civis, foram mortas no ataque do MJE em Omdurman, cidade separada do centro de Cartum pelo rio Nilo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.