O sucessor de Barack Obama no Senado dos Estados Unidos, Roland Burris, não foi autorizado a participar da sessão desta terça-feira, a primeira de 2009, após sua nomeação pelo governador de Illinois, Rod Blagojevich, envolvido em um escândalo de corrupção.

Burris, que chegara ao Capitólio pela manhã cercado por uma multidão de jornalistas, saiu do recinto meia-hora depois, sem ter conseguido seu registro de senador.

"Apresentei minha carta de nomeação ao secretário do Senado, e fui avisado de que o documento não está em ordem", explicou Burris. "Não serei aceito, não poderei participar das sessões", acrescentou, garantindo não buscar "o confronto".

A maioria democrata do Senado advertira que se oporia à prestação de juramento de Burris, nomeado na semana passada pelo governador Blagojevich, detido no início de dezembro por ter tentado "vender" a cadeira deixada livre no Senado pelo presidente eleito Barack Obama.

Leia mais sobre: Roland Burris

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.