Sucessor de Obama consegue, enfim, jurar o cargo no Senado

Washington, 15 jan (EFE).- Roland Burris, o sucessor do presidente eleito, Barack Obama, no Senado, conseguiu jurar hoje o cargo, após semanas de um drama político e incerteza em relação à legitimidade de sua nomeação.

EFE |

Na cerimônia, Burris fez o juramento como senador democrata de Illinois perante o vice-presidente Dick Cheney, também presidente do Senado, enquanto sorria para as câmeras de televisão.

"Aceito", disse Burris com um amplo sorriso, ao tomar posse do assento deixado vago por Obama ao vencer a Presidência, em 4 de novembro.

Desta forma, Burris conseguiu ocupar sua cadeira no Senado, apesar da objeção inicial tanto de democratas como de republicanos, porque tinha sido nomeado pelo governador Rod Blagojevich.

O governador foi detido e acusado de corrupção em dezembro e submetido a um julgamento político na legislatura estadual.

Blagojevich, acusado de tentar "vender" a cadeira de Illinois, desafiou os democratas ao nomear Burris, um ex-procurador-geral do estado, como sucessor de Obama.

Burris assumiu o cargo nove dias após os demais membros do Senado, depois de ter cumprido uma série de requisitos legais impostos pelos senadores.

O novo senador deu depoimento na legislatura estadual, como parte de uma investigação contra Blagojevich, na qual afirmou que não fez nada errado para conseguir a nomeação. EFE mp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG