Sucessão do líder norte-coreano complica negociação sobre desarmamento nuclear

A incerteza em torno da sucessão do líder norte-coreano Kim Jong Il complica as negociações sobre o desarmamento nuclear do país, considerou nesta sexta-feira a secretária de Estado americana, Hillary Clinton.

AFP |

"Quando se consideram as futuras relações com um governo que não determinou uma sucessão clara, não tem vice-presidente nem primeiro-ministro, há razões para haver dúvidas", declarou Clinton à imprensa em Seul, uma das escalas de seu giro pela Ásia.

"Mas estamos em discussões com o governo atual", acrescentou, convidando o regime comunista norte-coreano a honrar seus compromissos em termos de desarmamento nuclear.

Clinton havia sugerido na quinta-feira que a Coreia do Norte pode ter optado por uma linha mais dura nas negociações sobre seu desarmamento devido a uma suposta luta interna para nomear o sucessor de Kim Jong Il, que teria sofrido um ataque cerebral em agosto passado.

Esta é a primeira vez que Clinton menciona a questão da sucessão como possível motivo pela estagnação das negociações sobre a desativação das instalações atômicas norte-coreanas.

"Acredito que este é um período particularmente importante para a Coreia do Sul, que tem inúmeras preocupações sobre o que acontece na Coreia do Norte, sobre o que pode ser a sucessão, sobre o que isso significa para ela", acrescentou quinta-feira a secretária de Estado.

sm/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG