STF determina entrega do menino Sean ao pai americano

Brasília, 22 dez (EFE).- O Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou hoje que o menino Sean Goldman, de 9 anos, volte para os Estados Unidos e seja entregue ao pai biológico, o americano David Goldman.

EFE |

O presidente do STF, Gilmar Mendes, cassou a liminar provisória emitida pelo próprio tribunal na quinta-feira da semana passada, a qual determinava a permanência da criança no Brasil até que ficasse decidido se Sean deveria comparecer a um tribunal para dizer com quem preferiria ficar.

A decisão tomada hoje põe fim à disputa judicial que os avós maternos e o pai biológico do menino iniciaram há cinco anos para definir com quem fica a guarda de Sean.

"Mendes determinou a entrega do menor aos cuidados de seu pai, David Goldman, que deve retornar aos Estados Unidos", informou o STF em um comunicado.

Com a cassação da liminar provisória, terá de ser cumprida a sentença emitida na quarta-feira passada do Tribunal Federal do Rio de Janeiro, que tinha dado um prazo de 48 horas para que a criança fosse entregue ao pai.

Quando soube desta primeira decisão, David viajou para o Brasil, mas, quando desembarcou no aeroporto do Rio de Janeiro, o STF já havia decretado a permanência temporário de Sean no país. EFE mp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG