O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello concedeu esta tarde uma liminar determinando que o menino S. G., de 9 anos, permaneça no Brasil. Marco Aurélio suspendeu uma decisão da Justiça do Rio de Janeiro para que o garoto fosse devolvido ao pai biológico, o americano David Goldman.

O menino está no Brasil desde 2004, quando viajou com a mãe, Bruna Bianchi. Ela morreu no ano passado e o garoto passou a viver com o padrasto. Em seu despacho, o ministro Marco Aurélio Mello afirma que a criança não foi ouvida em nenhum momento diretamente por um órgão de Justiça. "Faz-se em jogo uma vida em plena formação", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.