Steve Jobs se afasta da Apple para cuidar da saúde

O diretor-executivo da fabricante de computadores americana Apple, Steve Jobs, afastou-se do cargo nesta quarta-feira, afirmando que seus problemas de saúde são mais complicados do que ele achava inicialmente. Jobs, que ficará em licença médica até o final de junho, será substituído pelo chefe de operações da empresa, Tim Cook.

BBC Brasil |

O valor das ações da Apple sofreu uma queda de mais de 10% depois do anúncio, revelando como a reputação da empresa ainda está associada à pessoa que ajudou a criá-la, disse o correpsondente da BBC em Nova York, Greg Wood.

'Desequilíbrio hormonal'
O executivo, que foi diagnosticado com câncer no pâncreas há quatro anos, vinha sofrendo uma acentuada perda de peso nos últimos meses.

Há cerca de dez dias, ele emitiu nota dizendo que estava se submetendo a um tratamento para um "desequilíbrio hormonal" que lhe roubava as proteínas do organismo, mas que não deixaria a direção da Apple.

Em um e-mail a seus funcionários nesta quarta-feira, Jobs disse: "Como CEO (chief executive officer), eu pretendo continuar envolvido nas grandes decisões estratégicas enquanto estiver fora. Nossa diretoria apoia totalmente este plano."
Steve Jobs, de 53 anos, é uma das estrelas da indústria de informática dos Estados Unidos. Ele foi um dos fundadores da Apple, em 1976.

Entre os principais produtos da empresa estão o computador Mac, o iPod e o iPhone.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG