Fernando Mexía. Los Angeles (EUA.), 9 set (EFE).

- O gigante do setor tecnológico Apple apresentou hoje um novo modelo de seu iPod nano, com câmera de vídeo, além de versões atualizadas de seus outros clássicos aparelhos, em um evento no qual a maior surpresa foi a reaparição de Steve Jobs, presidente e co-fundador da companhia.

A esperada conferência da Apple foi pouco revolucionária e se limitou a apresentar novidades em alguns dos produtos já existentes.

O ato, realizado em San Francisco, serviu para confirmar o rumor sobre o retorno de Jobs, que abandonou a vida pública no ano passado, para tratar-se de um câncer de pâncreas e submeter-se posteriormente a um transplante de fígado.

Jobs arrancou uma intensa salva de palmas no início do evento, no qual apareceu sorridente, mas ainda extremamente magro.

As apresentações das novidades da Apple foram liderada por Jobs, que anunciou a incorporação de uma câmera de vídeo ao iPod nano, uma redução nos preços de alguns produtos e uma remodelação da plataforma audiovisual iTunes.

"O iPod nano é o reprodutor musical mais popular do mundo, com mais de 100 milhões de unidades vendidas, e agora acrescentamos uma câmera de vídeo sem custo adicional para o usuário", assegurou Jobs, que detalhou outros aplicativos deste novo modelo.

O aparelho estará disponível no mercado a partir de hoje, vendido a um preço entre US$ 149, em sua versão de 8GB, e de US$ 179, de 16GB, com uma tela em cores e um pouco maior que a de seu antecessor, além de incluir rádio e um pedômetro digital.

A câmera, no entanto, não será incluída nos outros modelos do iPod, mas há novidades no pequeno iPod shuffle, vendido agora por US$ 59.

O iPod classic será vendido com um nova gama de cores e poderá guardar até 40 mil música, com seus 160GB de memória.

Jobs anunciou ainda uma queda no preço do iPod touch, para US$ 199.

A Apple insistiu na versatilidade do iPod touch, "um grande computador de bolso com o melhor buscador de internet móvel e genial para jogar", disse o vice-presidente de marketing, Philip Schiller.

A empresa foi explícita em sua intenção de competir diretamente com a Sony e a Nintendo, pela liderança no mercado de videogames portáteis e revelou novas colaborações com produtores de conteúdos como a Electronic Arts ou a Ubisoft.

Outra das apostas da companhia para o final do ano é o iTunes 9, uma versão melhorada da ferramenta audiovisual da Apple e que já está disponível no mercado.

A renovada plataforma inclui o mixer de música Genius Mixer, que gera automaticamente listas extraídas dos catálogos do usuário, de acordo com os critérios de compatibilidade, permite o controle das aplicações do iTunes com o iPod e compartilha os conteúdos com até cinco computadores em uma residência.

O iTunes 9 apresenta uma estética mais "limpa", nas palavras de Jobs, embora os especialistas já tenha começado a compará-lo com a plataforma audiovisual Zune, da Microsoft.

O novo iTunes dará acesso à compra de discos de vinil digitalizados com conteúdos extra, além de possibilitar o compartilhamento de músicas através das redes sociais virtuais Facebook e Twitter.

"Isto permite os artistas a compartilharem mais sua criatividade com seus fãs e dá a sensação aos amantes da música de estarem imersos em um álbum completo com sua arte, suas letras, notas, fotos e vídeos", disse Jobs.

O evento terminou com a atuação da cantora Norah Jones, mas sem notícias dos Beatles, depois dos analistas do setor terem previsto a entrada da banda de Liverpool no universo Apple. EFE fmx/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.