Steinmeier encerra campanha com ataque a liberais

Berlim, 26 set (EFE). - O ministro de Assuntos Exteriores alemão e candidato social-democrata à chefia de Governo do país, Frank Walter Steinmeier, encerrou hoje sua campanha eleitoral com um alerta para eventuais cortes nos gastos sociais com a vitória de uma coalizão com a participação do Partido Liberal (FDP).

EFE |

O FDP foi declarado pela chanceler alemã, Angela Merkel, como o parceiro ideal de seu partido, a União Democrata-Cristã (CDU).

Merkel já deixou claro que quer pôr fim à grande coalizão atual para governar com os liberais.

Hoje, um dia antes das eleições legislativas na Alemanha, Steinmeier disse que foi a sua legenda, o Partido Social-Democrata (SPD), "que defendeu postos de trabalho e não a CDU com seu ministro de falências", disse Steinmeier em alusão ao ministro da Economia, Karl-Theodor zu Güttenberg, Segundo Steinmeier, foi o SPD que conseguiu garantir o plano de assistência para a montadora Opel - Güttenberg chegou a propor que a melhor solução para a empresa poderia ser declarar falência.

O ministro de Assuntos Exteriores teve o apoio neste último ato de campanha de seu colega de Finanças, Peer Steinbrück, o qual disse que o capitalismo desenfreado que levou à crise financeira internacional poderia renascer sob um Governo de coalizão da CDU e do FDP. EFE rz/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG