Sri Lanka terá 22 candidatos à Presidência; pleito será em janeiro

Nova Délhi, 17 dez (EFE).- A Comissão Eleitoral do Sri Lanka admitiu hoje 22 candidaturas à Presidência do país, que irá às urnas escolher seu novo chefe de Estado em 26 de janeiro, informou a imprensa.

EFE |

Na secretaria do órgão, na capital Colombo, estiveram tanto o atual presidente e candidato à reeleição, Mahinda Rajapaksa, como seu principal adversário, o general Sarath Fonseka, que este ano conduziu a campanha responsável pelo fim do conflito com a guerrilha tâmil.

Terminado o prazo para a inscrição de candidaturas, o chefe da Comissão Eleitoral, Dayananda Dissanayake, aconselhou os concorrentes a respeitarem a lei e a contribuírem para eleições justas e livres.

Em novembro, a dois anos do fim de seu mandato, Rajapaksa decidiu antecipar as eleições. Analistas interpretaram a medida como uma tentativa do presidente de capitalizar a vitória bélica sobre os separatistas tâmeis após décadas de luta.

O principal adversário do atual chefe de Estado na disputa será o general Fonseka. Ex-chefe do Estado-Maior, ele é apoiado por vários partidos da oposição e prometeu limitar os poderes presidenciais reformando a Constituição.

Segundo a Comissão Eleitoral, a única candidatura rejeitada foi de Nelson Perera, chefe da Frente Progressista do Sri Lanka. As autoridades alegaram que a organização ao qual ele pertence é de caráter legal, e não político. EFE daa/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG