Sri Lanka mata 32 rebeldes e diz que ofensiva está em fase final

NOVA DÉLHI - O Exército do Sri Lanka anunciou ter matado 32 rebeldes tâmeis no nordeste da ilha e assegurou que suas tropas estão na fase final da ofensiva que procura acabar com a guerrilha.

EFE |

Em comunicado, o Ministério da Defesa estima em 45 quilômetros quadrados o território onde a guerrilha dos Tigres de Libertação do Tâmil Eelam (LTTE) ainda resiste, após os últimos enfrentamentos no pequeno distrito de Mullaitivu.

Os combates dos últimos dias aconteceram em vários pontos do distrito e custaram a vida de 32 "terroristas" dos LTTE e de dezenas de feridos, de acordo com a nota. Segundo o Ministério da Defesa, os guerrilheiros estão fazendo agora "desesperadas tentativas de prolongar sua iminente derrota".

Um site partidário dos LTTE, o "TamilNet", não informa sobre esses combates, mas publica declarações de C. Ilamparithy, um líder rebelde que denuncia que a ofensiva governamental "não tem precedentes" na história das "guerras convencionais".

Ilamparithy acusou o governo de "sabotar" o fornecimento de alimentos a civis no norte da ilha, onde em janeiro as agências humanitárias calcularam que havia 250 mil pessoas.

A intensa ofensiva militar cingalesa durante o último ano permitiu a conquista das principais fortificações da guerrilha, áreas estratégicas do norte e do leste do país.

Porta-vozes militares asseguraram que o fim dos LTTE como guerrilha convencional está perto, embora não descartem que os rebeldes sigam fazendo atentados.

Os tigres tâmeis enfrentam há mais de 20 anos o Exército do Sri Lanka com o objetivo de proclamar um estado independente no norte e no leste do país, onde a etnia tâmil é majoritária.

Leia mais sobre Sri Lanka

    Leia tudo sobre: sri lanka

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG