Sri Lanka: guerriha tâmil declara cessar-fogo, mas Colombo rejeita

Os rebeldes separatistas tâmeis do Sri Lanka anunciaram neste domingo em um comunicado um cessar-fogo unilateral para que as organizações humanitárias possam ajudar os civis presos na zona de combate, mas o governo rejeitou e pediu que se rendam.

AFP |

"Diante desta crise humanitária e em resposta ao apelo das Nações Unidas, da União Europeia e dos Estados Unidos, os Tigres para a Libertação do Eelam Tâmil (LTTE) anunciam um cessar-fogo unilateral", segundo um comunicado da rebelião separatista, encurralada em uma faixa de terra do nordeste do Sri Lanka.

"Todas as operações militares do LTTE foram interrompudas imediatamente", afirmaram os insurgentes.

Mas o governo do Sri Lanka rejeitou o cessar-fogo dos separatistas, através do secretário de DefesA, Gotabhaya Rajapakse.

"Deve ser uma brincadeira", disse à AFP Rajapakse, que dirige a campanha militar das tropas contra os Tigres tâmeis. "Primeiro ele têm de entregar suas armas e deixar os civis irem embora", acrescentou.

aj-nr/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG