Sri Lanka garante a ONU que ofensiva não atingirá civis

Nova Délhi, 6 fev (EFE).- O presidente do Sri Lanka, Mahinda Rajapaksa, garantiu ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que a ofensiva militar contra a guerrilha tâmil no norte do país não prejudicará civis, informou hoje o Ministério da Defesa.

EFE |

Segundo um comunicado, o presidente cingalês disse ontem à noite a Ban, em uma conversa por telefone, que "a liberdade do povo tâmil" é uma das preocupações de seu Governo.

Segundo o presidente, o Exército está fazendo uma "operação humanitária contra uma organização terrorista brutal".

Em 3 de fevereiro, Estados Unidos, União Europeia, Japão e Noruega haviam pedido aos Tigres de Libertação do Tâmil Eelam (LTTE) que deixassem as armas e negociassem com o Governo o fim da guerra civil.

Os LTTE enfrentam o Governo com o objetivo de proclamar um Estado independente no norte e no leste do país, áreas onde predomina a etnia tâmil. EFE mb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG