Tamanho do texto

Os civis imobilizados na zona de combate entre o Exército do Sri lanka e os rebeldes tâmeis, no nordeste da ilha, poderão deixar a região no prazo de 48 horas, revelou nesta sexta-feira o porta-voz do governo Anusha Palpita.

"O presidente (Mahinda Rajapakse) garantiu que em 48 horas os milhares de civis serão libertados das garras dos Tigres tâmeis", disse Anusha Palpita da Jordânia, onde está o chefe de Estado cingalês.

Os rebeldes tâmeis foram encurralados pelo Exército cingalês em uma faixa costeira de 4 km2, onde há cerca de 50 mil civis, segundo a ONU, e 20 mil, de acordo com as autoridades em Colombo.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICR) advertiu nesta quinta-feira para uma "catástrofe humanitária inimaginável" se persistir a escalada na região.

aj/LR