Sri Lanka: ao menos 10.000 civis fugiram da zona de conflito

Ao menos 10.000 civis fugiram da zona em conflito no Sri Lanka nos últimos quatro dias, em plena ofensiva do exército contra os rebeldes separatistas tâmeis, informou o governo neste domingo.

AFP |

Os rebeldes estão lutando pela sobrevivência após terem sido encurralados em uma pequena parte do território na selva, devido ao avanço da ofensiva, que pode acabar com sua campanha por um estado independentista tâmil no noroeste da ilha.

"Mais de 10.000 civis vieram a Kilinochchi, e mais 139 foram para Jaffna desde o Dia da Independência (quarta-feira)", disse o governo.

"Entre os civis resgatados há mais de 2.800 crianças e cerca de 3.000 mulheres", indicou.

O governo do Sri Lanka disse que está facilitando ajuda médica, comida e água aos civis que estão fugindo da zona de conflito. Segundo o governo, estas pessoas estão sendo usadas pelos rebeldes como "escudos humanos".

Os relatórios oficiais não podem ser confirmados porque os jornalistas e os observadores internacionais estão proibidos de entrar nas zonas de conflito.

O presidente Mahinda Rajapakse disse sábado aos rebeldes que eles devem se render, caso contrário morrerão na ofensiva militar.

Os EUA, a UE, o Japão e a Noruega pediram semana passada aos rebeldes que entreguem as armas e dialoguem para acabar com o conflito, que já matou mais de 70.000 pessoas desde 1972.

aj/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG