Sri Lanka: 12 guerrilheiros morrem em combates

Nova Délhi, 24 abr (EFE).- Pelo menos 12 guerrilheiros tâmeis morreram outros oito ficaram feridos em combates travados nas últimas 24 horas no último bastião da guerrilha, no nordeste do Sri Lanka, informou hoje à Agência Efe um porta-voz militar.

EFE |

Os combates aconteceram nesta quinta-feira na região de Ampalavanpokknali, no limite do território está em poder dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE), afirmou à Efe o porta-voz militar Udaya Nanayakkara.

Em comunicado, o Ministério da Defesa acrescentou que um guerrilheiro foi baleado pelas tropas na mesma região, mas não precisou se ele morreu ou ficou ferido.

Segundo o Exército, a guerrilha está cercada em uma faixa litorânea de apenas 10 quilômetros quadrados, dos quais oito correspondem às áreas de segurança (NFZ) que o Governo delimitou para que os civis pudessem se refugiar dos combates.

O Exército cingalês afirma ter "resgatado" desde a segunda-feira 103 mil civis nas últimas zonas guerrilheiras, mas o Ministério da Defesa calcula que entre 15 mil e 20 mil pessoas continuam como "reféns nas bolsas terroristas".

"Nossa prioridade é resgatar primeiro os civis, e depois ir atrás do líder dos LTTE (Vellupillai Prabhakaran). Sabemos que ele está lá", disse Nanayakkara.

O Sri Lanka acusa os LTTE de usarem os civis como escudos humanos, enquanto a guerrilha assegura que o Exército cingalês usa constantemente sua artilharia contra os civis que estão na área de conflito.

Muito enfraquecido após a ofensiva militar, os LTTE lutam há 25 anos para estabelecer um Estado independente no norte e leste do Sri Lanka, as regiões onde a minoria tâmil tem mais importância. EFE daa/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG