Sony diz não saber se Angelina convidará espiã russa para estreia de filme

Segundo site, atriz americana, que interpreta mulher acusada de ser agente russa, quer se encontrar com Anna Chapman em Moscou

EFE |

Divulgação
Em "Salt", personagem de Angelina Jolie é acusada de ser agente dupla a serviço da Rússia e de planejar assassinar presidente dos EUA
A Sony Pictures assegurou nesta quarta-feira não saber se a atriz Angelina Jolie convidará a espiã russa Anna Chapman para assistir à estreia em Moscou de seu último filme, "Salt", em 29 de julho. "Deve ser uma invenção. Não sabemos sobre nada disso", assegurou um representante da Sony Pictures na Rússia à agência oficial "RIA Novosti".

A declaração foi feita em resposta às informações divulgadas nesta quarta-feira pelo site "Life News" de que Angelina teria pedido expressamente aos produtores que convidassem a espiã russa para a estreia. "Não temos nem ideia de como vamos encontrar Anna. Mas como é um pedido pessoal (da atriz), colocaremos tudo de pernas para o ar e faremos o possível e impossível" para encontrá-la, disse ao "Life News" Igor Dubinin, funcionário da empresa responsável pela divulgação do filme na Rússia.

Outra fonte disse ao site que "há poucos dias, em nome do produtor Lorenzo Di Bonaventura, nos disseram que queriam ver Anna na estreia". "Não esperávamos que Angelina viesse a Moscou juntamente com a equipe de gravação", acrescentou.

A atriz interpreta uma agente da CIA no filme, acusada por um desertor de ser uma espiã russa com planos de assassinar o presidente dos EUA e, por isso, decide escapar para tentar provar sua inocência.

Já a espiã na vida real, cujo nome de solteira era Anna Kuschenko , foi deportada em 9 de julho aos EUA como parte da maior troca de espiões entre Washington e Moscou desde a Guerra Fria . Atualmente, a russa está isolada em uma residência do Serviço de Espionagem Exterior.

A figura de Anna e o personagem interpretado pela atriz americana são muito similares, já que Angelina é acusada de pertencer a um programa secreto para infiltrar agentes e os transformar em ótimos espiões.

"Isso é, certamente, uma grande coincidência entre o roteiro e o destino das duas mulheres", acrescentou o porta-voz da Sony. Mas as mesmas coincidências esquentaram a divulgação do filme, que estreia em 23 de julho nos EUA. Angelina, que viajará para Moscou com quatro de seus seis filhos em um avião privado, mas sem seu marido Brad Pitt, reconheceu que seria uma má espiã, já que não sabe mentir.

    Leia tudo sobre: RússiaEUAespionagemangelina jolie

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG