Washington - A sonda Cassini conseguiu se aproximar da lua Encélado de Saturno e captou imagens do corpo celeste, o que foi catalogado hoje como um êxito pelos cientistas do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa, a agência espacial americana.

Em sua passagem pelas imediações dessa lua na segunda-feira, a sonda que realiza uma missão científica para a Nasa e a Agência Espacial Européia captou imagens de uma zona do pólo sul da lua. "Foi um êxito assombroso", assinalou Carolyn Porco, um dos da missão de "Cassini" no JPL ao se referir à qualidade das imagens que estão recebendo da sonda.

As fotografias revelam uma superfície agreste cheia de fissuras formadas por rochas e material que poderia ser gelo. Cientistas do laboratório indicaram que as próximas fotografias de Encélado poderiam revelar o mistério que colocaram jatos detectados nas cercanias do pólo sul que poderiam ser de água líquida.

Durante a manobra de aproximação cerca de 76.500 km/h, a "Cassini" dirigiu suas câmeras e outros instrumentos sobre as fissuras paralelas do pólo sul de Encélado onde se detectaram os gêiseres.

"Há muito entusiasmo perante o que poderia revelar essa aproximação", tinha dito na terça-feira Robert Pappalardo, cientista da "Cassini" no JPL.

"Nos próximos dias e semanas, as equipes de 'Cassini' começarão a analisar as fotografias e outros dados para extrair novas chaves sobre este pequeno e ativo mundo", acrescentou.

A sonda foi lançada em 15 de outubro de outubro de 1997 em uma viagem de sete anos a Saturno, planeta ao qual chegou em julho de 2004.

A nave levava como carga a sonda "Huygens" que desceu sobre a lua Titã em novembro de 2004.

Os cientistas missão têm previstas duas aproximações de "Cassini" a Encélado em outubro próximo. A primeira delas levará à nave a só 25 quilômetros da lua que tem um diâmetro de só 500 quilômetros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.