Mogadíscio, 24 dez (EFE).- O novo primeiro-ministro da Somália, Mohammed Mohamud Guled, cuja nomeação, na semana passada, foi rejeitada pelo Parlamento, rejeitou o cargo hoje após afirmar que não quer se envolver nas disputas entre os líderes do Governo do país.

Guled foi designado pelo presidente somali, Abdullahi Yousef Ahmed, que no último dia 13 destituiu do cargo Nur Hassan Hussein, que recebeu, no entanto, um voto de confiança da Assembléia Nacional, o que deixou o Governo com dois primeiros-ministros.

Yousef Ahmed afastou Hassan Hussein depois que este assinou no vizinho Djibuti um acordo de paz com a opositora Aliança para a Nova Libertação da Somália (ARS, em inglês), segundo o qual esta e o Governo somali compartilharão o poder. EFE aa/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.