Soldados israelenses são culpados por usar criança como escudo

Menino palestino foi usado como escudo humano durante a guerra contra a Faixa de Gaza

AFP |

Um tribunal militar de Israel declarou culpados dois soldados israelenses pelo uso de um menino palestino como "escudo humano" durante a guerra contra a Faixa de Gaza (dezembro 2008 - janeiro 2009), em um veredicto emitido neste domingo. O tribunal militar das forças terrestres da região sul declarou os dois soldados culpados de "comportamento não conforme às normas".

Em 15 de janeiro de 2009, os dois militares colocaram em perigo a vida de um menino palestino de nove anos, que foi obrigado a verificar o conteúdo de bolsas que pertenciam a suspeitos palestinos detidos. A prática é proibida pela Suprema Corte de Israel.

O tribunal militar informou que a sentença dos soldados será divulgada posteriormente.

Em sinal de protesto, soldados da mesma unidade compareceram ao tribunal vestidos com camisas com a frase "Somos vítimas de Goldstone". A frase é uma referência ao relatório do juiz Richard Goldstone, com mandato da ONU, que acusou Israel e grupos palestinos de terem cometido crimes de guerra durante a guerra de 2008-09, que terminou com as mortes de 1.400 palestinos e de 13 israelenses.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG