Soldados israelenses matam ativista palestino na Cisjordânia

Um ativista palestino foi morto durante uma incursão de uma unidade israelense na noite desta segunda-feira no campo de refugiados de Balata, em Nablus, norte da Cisjordânia, anunciaram fontes palestinas de segurança.

AFP |

Mohammed Kenan, de 27 anos, foi morto por uma "unidade especial" israelense que operava à paisana, no momento em que tomava um veículo para retornar à prisão da Autoridade Palestina, onde tinha a obrigação de dormir todas as noite.

Segundo testemunhas, Kenan estava armado com uma pistola.

Kenan era um dos dirigentes locais das Brigadas dos Mártires de Al Aqsa, grupo armado ligado ao movimento Fatah, do presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas.

Fontes do Exército israelense confirmaram a morte de Kenan, que "ocorreu quando ele tratava de fugir, apesar de dois disparos de advertência".

ms/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG