Soldados invadem palácio e prendem presidente do Níger

O presidente do Níger, Mamadou Tandja, e outros membros de seu gabinete foram rendidos e estão presos sob a mira de armas por soldados que invadiram o palácio presidencial, de acordo com declarações de uma fonte do governo à BBC.

BBC Brasil |

Tiros foram disparados ao redor do palácio por volta de 13h no horário local (10h em Brasília), durante cerca de 30 minutos.

Tanques tomaram as ruas da capital Niamey, e testemunhas dizem que pessoas feridas foram levadas para hospitais da região.

AP
Mamadou Tandja
Mamadou Tandja, presidente do Níger

Uma autoridade não-identificada do governo francês citada pela agência de notícias AFP afirmou que uma tentativa de golpe estava em andamento no país - ex-colônia da França nos limites do Deserto do Saara.

"Tudo o que posso dizer é que parece que Tandja não está em uma boa posição", disse o funcionário francês com a condição de permanecer anônimo.

Tensão

De acordo com a fonte do governo ouvida pela BBC, os soldados capturaram o presidente no momento em que ele comandava uma reunião semanal de gabinete.

A tensão política no Níger cresceu desde que Tandja mudou a Constituição do país no ano passado para poder se candidatar a um terceiro mandato.

O governo e a oposição estavam tentando chegar a um acordo, sob a mediação do grupo Ecowas (Comunidade Econômica dos Estados do Oeste Africano, na sigla em inglês), mas sem sucesso até agora.

Ex-oficial do Exército, Tandja foi eleito presidente pela primeira vez em 1999 e reeleito cinco anos depois.

O Níger viveu longos períodos sob regime militare desde que tornou-se independente da França, em 1960.

Leia mais sobre Níger

    Leia tudo sobre: níger

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG