Soldados da Otan encontram resistência taleban em ofensiva no sul afegão

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) admitiu nesta sexta-feira encontrar bolsões de resistência taleban no núcleo urbano de Marjah, epicentro da ofensiva militar lançada no último dia 13 na Província de Helmand, sul do Afeganistão.

EFE |

Em seu comunicado diário sobre a operação "Moshtarak" ("juntos", na língua dari), que fala dos combates de quinta-feira, a Otan disse encontrar mais resistência em Marjah do que em Nad Ali, distrito próximo também incluído na ofensiva.

"Consideramos a situação geral no centro de Helmand como positiva", resumiu a Otan.


Soldados afegãos prendem suspeito durante operação no sul do país / AP

A organização militar explicou que em Nad Ali e no deserto de Bolan as tropas britânicas e afegãs estão realizando "operações de limpeza" de insurgentes.

Mas, em Marjah, que tem quase 80 mil habitantes, militares americanos e afegãos encontram "decididos bolsões de resistência" taleban nos flancos norte e leste, segundo a Otan.

As bombas que os fundamentalistas colocam nas estradas continuam sendo "a maior ameaça" para as forças da Otan, diz a própria organização. Até agora, as tropas dedicaram a maior parte de seus esforços a "limpar" a região de bombas e minas.

A Otan disse ter realizado várias "shuras" (assembleias) com os aldeões para que expressem suas preocupações e pontos de vista sobre a operação "Moshtarak".

A entidade também informou sobre a morte de seis de seus soldados na quinta-feira. Três deles morreram na explosão de bombas colocadas em estradas e outros três foram baleados. O total de militares estrangeiros mortos durante a ofensiva já chega a 11.

Segundo dados das autoridades afegãs anunciados há dois dias, 40 fundamentalistas, 15 civis e um soldado afegão também morreram desde sábado em Helmand.

Leia mais sobre Otan

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG