Soldados da Infantaria do Exército dos EUA começam a partir para o Haiti

Washington, 14 jan (EFE).- Os primeiros soldados da Infantaria do Exército dos Estados Unidos, parte de uma brigada de 3,5 mil que o Governo do presidente Barack Obama ordenou, partirão nas próximas horas a partir da Carolina do Norte para o Haiti, informou hoje o Pentágono.

EFE |

Composto por mais de cem soldados, o primeiro grupo decolará de Fort Bragg às 12h do horário local e deve chegar nesta tarde ao Haiti para apoiar às tarefas humanitárias no país caribenho e buscar um local para instalar a base americana no país.

Além disso, prepararão a chegada de outros 800 companheiros da 82ª Divisão Aerotransportada da Infantaria do Exército, que aterrissarão na sexta-feira no Haiti.

A estes soldados se somarão os 2,2 mil infantes da Marinha que sairão nas próximas horas em um navio anfíbio de Camp Lejeune (Carolina do Norte).

A embarcação-hospital da Marinha "Comfort" também se prepara para partir de Baltimore (Maryland) para o Haiti, embora o Pentágono ainda não tenha fixado uma data exata para a sua saída.

O poderoso terremoto ocorreu às 19h53 (Brasília) de terça-feira e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe, a capital do Haiti.

O primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, cifrou hoje em "centenas de milhares" o número de mortos.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 14 militares do país que participam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no tremor. EFE cai/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG