Londres, 22 jan (EFE).- Os soldados britânicos desdobrados no Afeganistão se queixaram de ter de dividir quartos com militantes talibãs no hospital da base de Camp Bastion, na província de Helmand.

A "BBC" informa hoje que militares dessa base pediram para não ser obrigados a dividir os quartos com seus inimigos.

O Ministério da Defesa britânico respondeu que esta é uma prática comum do Governo para tratar com igualdade os combatentes dos dois lados em qualquer tipo de conflito.

Segundo o Ministério, a medida segue o estipulado na Convenção de Genebra sobre o tratamento a prisioneiros feridos.

No entanto, o destacamento britânico no Afeganistão ressalta que a Convenção não estabelece a obrigatoriedade de dividir um quarto ou uma sala coletiva com os outros combatentes.

"Estou horrorizado com o fato de os talibãs serem atendidos na mesma sala do hospital. Sei que temos de tratá-los de acordo com a Convenção de Genebra, mas ninguém deveria ser obrigado a acordar no mesmo quarto de alguém que possivelmente lhe feriu ou feriu seus companheiros", disse um soldado disse à "BBC".

O tenente-general Louis Lillywhite, cirurgião-chefe do Ministério da Defesa, disse que esta prática é antiga e será mantida, e ressaltou que "quando alguém é internado costuma estar seriamente ferido, e o número de leitos disponíveis para tratar os pacientes em situação crítica é muito limitado".

Lillywhite assegurou que nunca recebeu uma queixa oficial neste sentido, e esclareceu que quando os talibãs deixam o tratamento intensivo são colocados em uma área afastada dos soldados britânicos. EFE fpb/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.