Soldado morre em operação de resgate de membros da ONU no Paquistão

Islamabad, 21 abr (EFE).- Pelo menos um soldado morreu e outros sete ficaram feridos no resgate de dois representantes da ONU que tinham sido seqüestrados hoje por insurgentes no conflituoso cinturão tribal paquistanês, no noroeste do país, informou à Agência Efe uma fonte do organismo internacional.

EFE |

Os dois reféns resgatados, de nacionalidade paquistanesa, faziam parte do Programa Mundial de Alimentação (PMA) das Nações Unidas, segundo a fonte, que preferiu manter o anonimato.

Na operação de resgate, um intenso tiroteio entre o Exército paquistanês e o grupo de insurgentes causou a morte de um militar e feriu outros sete.

O seqüestro ocorreu por volta das 11h30 (3h30 de Brasília), quando os dois trabalhadores do PMA transportavam alimentos em um veículo a uma área pertencente à região tribal de Khyber, na fronteira com o Afeganistão, como parte de um programa lançado recentemente pelo organismo.

"As forças de segurança reagiram de maneira muito efetiva, já que às 14h30 (6h30 de Brasília) nossos trabalhadores já tinham sido libertados e devolvidos a Peshawar (capital da Província da Fronteira Noroeste), junto à mercadoria do caminhão", disse a fonte.

O PMA iniciou na semana passada um plano de dois anos com a quantia de US$ 20 milhões para fornecer farinha de trigo, biscoito e óleo às regiões paquistanesas limítrofes com o Afeganistão, para atenuar a "alarmante insegurança alimentícia" da zona.

É a primeira vez que a ONU inicia um programa destas características no cinturão tribal, uma zona de difícil acesso e na qual os combates entre os talibãs paquistaneses e o Exército são constantes. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG